Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Antes de Entrar Aristóteles

Tudo se há-de passar como se estivéssemos no Liceu

Tudo se há-de passar como se estivéssemos no Liceu

Antes de Entrar Aristóteles

10
Jun17

Um Quinto não é um Marco

Ricardo Nobre

A editora Gradiva tem uma colecção de livros breves («Um guia clássico para líderes actuais») que, apesar das interrogações que me levantam (sobretudo quanto à tradução), tem a enorme vantagem de popularizar e divulgar textos clássicos. Por exemplo, obras de Cícero, numa miscelânea de textos sobre governação, e um manual de campanha eleitoral (Commentariolum Petitionis) do irmão dele (que recebe um título de leitura de gestor, Como Ganhar Eleições).

Lá na Wook (a livraria que uso), ninguém notou (alguém sabe?) a diferença entre Marco Túlio Cícero e Quinto Túlio Cícero, por isso o Manual de Campanha Eleitoral aparece atribuído ao primeiro.

Como ganhar as eleições

 Curiosamente, na sinopse, a autoria está correcta (imagino que copie informação algures no livro).

título e imagem de cabeçalho

O título deste blogue é uma expressão de Aquilino Ribeiro que ocorre na última frase do segundo volume de Luís de Camões: Fabuloso. Verdadeiro (Amadora: Bertrand, 1974; 1.ª ed. 1958), que se lê: «Tudo se há-de passar como se estivéssemos no Liceu antes de entrar Aristóteles.»
No cabeçalho, pormenor da «Escola de Atenas» (Scuola di Atene), de Rafael Sanzio, terminada em 1511. A imagem foi retirada dos Wikipedia Commons e encontra-se sob domínio público.

memória

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

classificados

Procuro Vocabulário da Língua Portuguesa, de Francisco Rebelo Gonçalves (Coimbra Editora, 1966). Caso esteja interessado/a em vender-mo (a qualquer preço) ou se sabe onde o posso encontrar, agradeço o contacto.